Alberto Mussa Alberto Mussa

O MOVIMENTO PENDULAR

ROMANCE

1ª edição: Record, 2006.

O romance começa quando o narrador, empenhado em escrever a História tipológica do triângulo amoroso – obra que reuniria todos os casos teoricamente possíveis de adultério -, se dá conta de que sua tarefa é humanamente impossível. Abandona, então, o projeto inicial e – em vez de um catálogo de histórias – propõe uma teoria universal do triângulo amoroso, dividida em seis postulados fundamentais. Alguns deles são bastante surpreendentes, como – por exemplo – o de que toda relação amorosa pressupõe um adultério; ou o de que houve um único triângulo original, ocorrido na pré-história, de que derivam todos os demais; ou o de que personagens semelhantes, em circunstâncias semelhantes, irão formar os mesmos triângulos. Reunindo histórias ambientadas em todos os continentes e em todas épocas, como convém a uma teoria universal, abrangendo um período que vai da alta pré-história ao século XX, o livro leva o leitor a refletir sobre a natureza das relações amorosas. Embora formem uma cadeia lógica de raciocínio, as histórias – quase sempre construídas com o modelo da ficção policial – também podem ser lidas de maneira independente; e se insinuam por diversos campos do conhecimento, como mitologia, matemática, filosofia, arqueologia, lingüística, história, literatura e antropologia.

 

coroa

– Prêmio Machado de Assis, da Biblioteca Nacional.
– Prêmio da APCA.
– Eleito pelo sítio BRASIL POST um dos 15 melhores
romances brasileiros do século 21.

 

clipse

 

EDIÇÕES & TRADUÇÕES

 

Alberto Mussa - O Movimento Pendular - edição francesa

1ª edição francesa: Le mouvement pendulaire. Anacharsis, 2011. Tradução de Stéphane Chao.

Alberto Mussa - O Movimento Pendular - edição romena

1ª edição romena:Miscarea pendulara. Univers, 2012. Tradução de Laura Badescu.

1ª edição turca: Ask Üçgenlerinin tipolojik tarihi. Everest, 2014. Tradução de Isik Ergüden (a partir do francês).

Compartilhe :